Parceria: Esma e Escola Nacional da Magistratura realizarão Curso de Segurança Institucional

A previsão é que ocorra nos dias 22 e 23 de novembro com 20 horas-aula

A Escola Superior da Magistratura (Esma) vai promover mais um curso de formação continuada para os magistrados do Poder Judiciário Estadual. A finalidade, desta vez, será a segurança dos magistrados. Na tarde desta terça-feira (9), foi realizada, na sede da instituição de ensino, uma reunião para elaborar a programação do evento. O curso de Segurança Institucional do Poder Judiciário está previsto para acontecer nos dias 22 e 23 de novembro, com 20 horas-aula.

Na ocasião, também foram definidas parcerias e a contribuição de cada uma das instituições que estarão envolvidas na formaçãoo, que se propõe a levar aos participantes informações importantes e noções técnicas de segurança institucional, inclusive frente às redes sociais, com relação à exposição pessoal. A finalidade é a melhoria das condições psicológicas, da prestação jurisdicional e de segurança própria e de familiares dos julgadores.

A reunião contou com as presenças dos desembargadores Marcos Cavalcanti de Albuquerque (diretor da Esma), Carlos Martins Beltrão Filho (presidente da Comissão de Segurança do TJPB), a juíza Michelini Jatobá (coordenadora da Escola Nacional da Magistratura e coordenadora adjunta do Curso de Preparação à Magistratura) e representantes de instituições da área de segurança.

Participaram do encontro, também, representantes da Superintendência da Polícia Federal, da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Tribunal de Justiça; o Cel. José Ronildo Souza, o Diretor de Educação da Polícia Militar, o delegado da Polícia Federal Raone Aguiar, o Major QOC Demilsom Porfírio de Lima, o professor Jean Francisco Bezerra Nunes (secretário executivo da Segurança e Defesa Social), e o gerente Acadêmico Paulo Romero Ferreira.

A juíza Micheline Jatobá informou que será solicitado à Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAN) o credenciamento do curso para fins de pontuação para a promoção na carreira da magistratura.