Desembargador Marcos Cavalcanti é reconduzido ao cargo de diretor da Esma para o biênio 2019/2020

Na sexta-feira (1º), o desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque foi reconduzido ao cargo de diretor da Escola Superior da Magistratura (Esma) para o biênio 2019/2020. Em solenidade no anfiteatro do Centro Cultural Ariano Suassuna, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em João Pessoa, o magistrado foi empossado com a nova Mesa Diretora do Tribunal de Justiça da Paraíba, formada pelos desembargadores Márcio Murilo da Cunha Ramos (presidente), Arnóbio Alves Teodósio (vice-presidente) e Romero Marcelo da Fonseca Oliveira (corregedor-geral de Justiça). Foi empossado, ainda, o desembargador José Aurélio da Cruz como Ouvidor de Justiça.

Marcos Cavalcanti afirmou que o projeto iniciado há dois anos terá muitas inovações. Segundo o diretor, serão implantados mais cursos de mestrado e viabilizado um doutorado. Para isso, entendimentos acadêmicos estão sendo mantidos com a UniSantos para renovar o mestrado, como também com a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) para o segundo mestrado em Relações Internacionais, no ramo do Direito Internacional Público.

 

Já avançamos muito nas conversações com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), para a implementação de um doutorado, que seria o primeiro da Esma”, disse.

 

O desembargador fez um balanço positivo das atividades implantadas durante o primeiro biênio (2017/2018) à frente da instituição de ensino. “Implementamos vários projetos, como ‘Esma nas Comarcas’ e ‘Café Jurídico’, além de cursos de exigência da Enfam, possibilitando que os juízes sejam pontuados melhor para a promoção por merecimento ou remoção, e ações culturais, com lançamentos de livros”, ressaltou.

 

Outros projetos alcançados nos últimos dois anos foram a Escola de Governo, a Revista da Esma, a reforma da Biblioteca e a mudança na metodologia do Curso de Preparação à Magistratura (CPM).

 

Durante a sessão solene de posse, o diretor da Escola parabenizou e desejou sucesso ao novo presidente do Tribunal de Justiça. “O desembargador Márcio Murilo continuará colaborando muito com a Esma, até porque ele já dirigiu a instituição”, disse. Marcos Cavalcanti fez questão de agradecer o apoio do ex-presidente do Judiciário estadual, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, que, apesar do aperto financeiro e orçamentário no TJPB, sempre ajudou a Esma no desenvolvimento dos projetos. “O desembargador Joás de Brito foi um amigo da Esma”, enfatizou.

 

Por Marcus Vinícius