Servidora de CG ministra palestra ‘Como Minutar Atos Ordinatórios e Decisões de Baixa Complexidade’

Dando continuidade à mais uma série do Webinário Repensando Práticas Judiciais: Diálogos com Corregedoria e Esma, magistrados e servidores do Poder Judiciário estadual participaram, nesta sexta-feira (16), do tema ‘Como Minutar Atos Ordinatórios e Decisões de Baixa Complexidade’. A temática foi ministrada pela servidora da 8ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande, Analine Borges Cirne.

O webinário, que contou com a inscrição de mais de 440 pessoas, foi transmitido de forma simultânea pela plataforma Zoom e pelo canal da Esma no Youtube. Quem não se inscreveu ou não pode assistir ao vivo, o vídeo está disponível para o interessado assistir no canal da Escola no YouTube (https://youtu.be/R-VmrxPUhN8).

Essa foi a 5ª temática abordada, e a iniciativa é uma parceria firmada entre instituição de ensino e a Corregedoria-Geral de Justiça desde o mês de julho.

O diretor adjunto da Esma, juiz Antônio Silveira Neto, fez a abertura de mais uma edição. “É uma webinário de muita informalidade e que vamos conversar sobre um tema dos mais importantes nas serventias judiciais.”, disse o magistrado.

Presente ao evento, o juiz-corregedor Fábio Araújo destacou que esse é um espaço disponibilizado para que o servidor tenha vez e voz. Já a juíza Aparecida Gadelha, que também é juíza-corregedora, agradeceu a parceria firmada com a Esma a e a presença de cada servidor e magistrado nesse aperfeiçoamento contínuo.

A juíza Lua Yamaoka, da 8ª Vara Cível de Campina Grande, parabenizou o webinário da Esma e da CGJ, afirmando, na ocasião, que a inciativa é bastante proveitosa ao difundir as boas práticas e a troca de experiências promovidas nas unidades judiciais.

Em sua explanação, a palestrante-servidora apresentou como fazer minutas dos dois tipos, a sua importância e modelos de Atos Ordinatórios. Ela ressaltou que a temática contribui bastante para servidores e magistrados, tendo em vista que os atos e minutas aceleram o processo, diminuindo, assim, consideravelmente a quantidade de processos conclusos.

“Uma vara que utiliza os atos e minutas anda com mais celeridade, os processos ficam aptos a julgamento mais cedo.’, observou Analine Borges. Na oportunidade, ela apresentou um vídeo mostrando como criar modelos dentro do PJe, bem como respondeu com à juíza Lua Yamaoka perguntas encaminhadas pelos inscritos.

Por fim, Analine Cirne destacou a importância do webinário. “Acho louvável que a Esma e a Corregedoria tenham decidido falar sobre uma temática mais direcionada aos servidores, auxiliando no seu trabalho.”, disse.

Por Marcus Vinícius