Campina Grande: 28 alunos do CPM Turma 2018.1 recebem certificado de conclusão

Com uma nova metodologia, o Curso de Preparação à Magistratura (CPM) implantou, no ano passado, a Residência Judicial, composta por dois módulos: Estudos Preparatórios e Prática Jurisdicional Tutelada. No início deste mês, 28 alunos da Turma 2018.1 da Unidade II, em Campina Grande, receberam os certificados de conclusão da formação, que é promovida pela Escola Superior da Magistratura (Esma). 

A solenidade ocorreu no 4º andar da instituição de ensino, no Fórum Affonso Campos, e contou com a presença da diretora adjunta da Esma, juíza Rosimeire Ventura Leite; dos magistrados e coordenadores acadêmicos Ana Christina Soares Penazzi Coelho e Ely Jorge Trindade; e da professora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Ângela Maria Cavalcanti Ramalho.

O diretor da Esma, desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, explicou que a nova matriz curricular tem a finalidade de proporcionar uma primeira aproximação dos bacharéis de Direito ao contexto da experiência judicante, capacitando-os para a prática no âmbito da carreira propriamente dita, além de permitir que eles tenham compreensão de seu papel social e de sua missão institucional. 

“Esses alunos da Turma de 2018, tanto de Campina Grande e João Pessoa, foram os pioneiros nesse novo formato do Curso de Preparação à Magistratura”, ressaltou a juíza Rosimeire Ventura que, ainda, desejou sucesso aos discentes que optarem pela carreira da magistratura. “Só posso desejar que eles colham os melhores frutos dessa experiência, ao tempo em que, a direção da Esma fica feliz em ser parte disso”, afirmou.

Para a estudante e formanda Marayza Alves Medeiros, a nova metodologia apresentada pela Esma se mostrou inovadora, atual e desafiadora, além de cumprir, com eficiência o que foi proposto. “O curso, inegavelmente, se configurou como um ambiente profícuo, de grandes e elevadas discussões mediadas por profissionais capacitados, proporcionando uma formação de excelência”, disse.

Ainda de acordo com a estudante, a formação é uma experiência única e enriquecedora para aqueles que se dedicam ao estudo preparatório para o concurso da magistratura. “A possibilidade de vivenciar, de forma prática, os conhecimentos adquiridos na Fase R1 é um diferencial, pois, para além de conhecimento teórico, tivemos a oportunidade de acompanhar a dinâmica dos gabinetes, observando o dia a dia do magistrado”, ressaltou Marayza.

O curso oferece ao aluno a possibilidade de dupla certificação, sendo a do CPM com Residência Judicial conferida pela Esma e o título de especialização em prática judiciante outorgado pela Universidade Estadual da Paraíba. 

CPM - O Curso de Preparação à Magistratura com Residência Judicial tem carga horária de 720 horas-aula, sendo obrigatório ao aluno cursar todas as fases, integralmente, para obtenção do certificado. 

Por Marcus Vinícius/Ascom-TJPB