Campanha doação de órgãos é aberta no Fórum Cível da Capital



No Brasil 60 mil pessoas aguardam por um transplante


A “IX Campanha Estadual de Doação de Órgãos e Tecidos”, da Secretaria de Saúde do Estado, foi aberta, oficialmente, nessa sexta-feira (25) no auditório do Fórum Cível da Capital, com o total apoio do Tribunal de Justiça da Paraíba. O tema da campanha deste ano é: “Deixe mais que saudades. Deixe vida!


Na ocasião, foi feita a entrega do certificado “Amigo do Transplante”, conferido ao Unipê (Centro Universitário de João Pessoa) e a equipe transplantadora de córnea, tendo a frente a doutora Astrid Vasconcelos dos Santos. Em seguida, houve o lançamento, pelos Correios, do selo personalizado alusivo aos 10 anos da Central de Transplantes da Paraíba.


Depois da solenidade, todos se dirigiram para o hall do Fórum Cível, a fim de assistirem a apresentação teatral do grupo Ninho de Teatro, do cariri do Ceará, que encenou a peça “Charivari”, escrita por Maria de Lourdes Ramalho, mãe do presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Sílvio Ramalho Júnior. O magistrado também estava presente na platéia assistindo a peça.


A solenidade de abertura contou com as presenças da secretária adjunta da Saúde, Lourdinha Aragão; da presidente da AEMP (Associação das Esposas dos Magistrados e das Magistradas da Paraíba), Diana Vita; do superintendente adjunto dos Correios, José Antônio Vasconcelos; da diretora da Central de Transplantes da Paraíba, Gyanna Lys de Melo, e do procurador da República da 5ª Região, Luciano Mariz Maia, dentre outras autoridades.


Doação de órgãos - Em todo o Brasil, 60 mil pessoas aguardam por um transplante. Para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, em nenhum documento. Basta comunicar a família do desejo em doar. Os órgãos doados vão para pacientes que estão aguardando em lista única, definida pela Central de Transplante. Na Paraíba, a Central de Transplante funciona no Hospital de Emergência e Trauma “Senador Humberto Lucena”.


Fonte: Codecom/TJPB