Fotografia de Antônio Carlos na galeria da Esma


O desembargador aposentado do Tribunal de Justiça da Paraíba, Antônio Carlos Coêlho da Franca, ex-diretor da Escolha Superior da Magistratura (Esma), foi homenageado na noite dessa quinta-feira (17). Sua fotografia, agora, integra a galeria dos dirigentes que já administraram a Escola. A solenidade aconteceu no hall de entrada da Esma, com as presenças de vários magistrados, familiares do homenageado, servidores e alunos.

O diretor da Escola, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, foi o responsável por abrir a solenidade, que teve a participação, também, do presidente do TJPB, desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior. “Considero essa homenagem extremamente significativa. O desembargador Antônio Carlos, ou o nosso “Tota”, como carinhosamente é chamado, é um homem de grandes qualidades moral, intelectual e tem uma carreira brilhante na magistratura. A Esma está de parabéns por essa iniciativa”, comentou Ramalho Júnior.

“É uma honra poder figurar em uma galeria tão importante para a magistratura paraibana. Carrego muitas saudades desta Escola. Durante minha gestão, procurei fazer o melhor pela Instituição e tive o apoio de todos os servidores e professores daqui. Uma das atividades mais importantes, durante minha gestão, foi conseguir reunir todos os diretores das escolas de magistratura do País, nesse prédio, para um grande encontro. Só tenho a agradecer. Muito obrigado”, ressaltou o Antônio Carlos Coêlho da Franca.

Currículo - Natural de João Pessoa, o desembargador Antônio Carlos Coêlho da Franca ingressou na magistratura por concurso no ano de 1971. Ele foi juiz das comarcas de Jacaraú, Alagoa Nova e Santa Rita. Em 1991, foi promovido para a 9ª Vara Cível de João Pessoa, e ali, exerceu, cumulativamente, por designação da Presidência do Tribunal de Justiça, o cargo de juiz da Vara dos Conflitos Agrários e do Meio Ambiente, com jurisdição em todo o Estado, enquanto também exercia a função de presidente da Turma Recursal do Juizado Especial Cível da Capital.

No biênio de 2002/2004, assumiu o cargo de juiz eleitoral da 70ª Zona, com sede em João Pessoa, cargo esse que também exercera em todas as comarcas por onde passou como juiz titular. Em 2005, chegou, pelo critério de merecimento, ao cargo de desembargador do TJPB, passando a integrar o Pleno do Tribunal e a Câmara Criminal da Corte. Fez parte do Conselho da Magistratura, foi diretor-geral da Esma  e membro substituto do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB).

Por Fernando Patriota.