Esma ofertará curso de Media Training para magistrados nos dias 30 e 31 de agosto

Foi publicado no Diário da Justiça eletrônico (DJe) desta segunda-feira (06), o Edital nº 25/2018 da Escola Superior da Magistratura da Paraíba (Esma), que trata sobre a abertura de inscrições para o curso de Media Training com o tema: ‘O juiz no contexto midiático’. A formação acontecerá nos dias 30 e 31 de agosto. O principal objetivo é capacitar os juízes para lidar com os contextos midiáticos, preparando-os para o enfrentamento de apresentações online e offline, inclusive perante jornalistas e influenciadores das redes sociais.

O curso será de modalidade presencial, com carga horária total de 20 horas-aula,  divididas entre os dois dias, a serem ministradas nos horários de 8h às 12h15 e das 14h às 18h15. Serão disponibilizadas 40 vagas, e as inscrições devem ser feitas até o dia 15 de agosto, através do formulário contido no link: https://goo.gl/A9i3S6.

Haverá aulas teóricas e práticas, e o aluno deverá cumprir frequência mínima de 75% durante o curso. A avaliação será feita pela participação nas oficinas práticas e com um trabalho elaborado em sala. Entre os conteúdos a serem abordados destacam-se:  cuidados e relevância na exposição pessoal no uso privado e institucional das redes sociais, participação em entrevistas coletivas e individuais, conhecimento sobre o funcionamento das novas mídias, funcionamento da imprensa e valores da notícia para os jornalistas, formação de opinião, e outros. 

A juíza Michelini Dantas Jatobá é coordenadora do curso e acredita que essa é uma forma de aprimorar a comunicação da magistratura com a sociedade. “Nós, juízes, de quem se exige prudência e recato, não nos permitimos manifestar publicamente sobre assuntos de interesse da população e, muitas vezes, não conseguimos fazê-lo da melhor forma. Daí, a ideia de um curso de Media Training, para capacitar o magistrado a tratar com a imprensa, desenvolvendo habilidades para uma comunicação efetiva, para responder aos apelos dos jornalistas, aprimorando nossa comunicação e, assim, aproximar o Poder Judiciário da sociedade”, declarou.

Para o diretor da Esma, desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, o curso é de grande importância, porque a inserção na mídia e redes sociais é de caráter mundial e em tempo real. Assim, é necessário que os magistrados estejam capacitados a se pronunciar devidamente, prestando as informações necessárias à população, mas seguindo o disposto na Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman).

“É relevante para toda a magistratura, visto que vai nos ensinar como devemos nos portar diante da imprensa falada, escrita, televisionada, diante de um jornalista, a quem os juízes precisam responder da melhor forma possível. Temos limitações na Lei Orgânica da Magistratura Nacional, não podemos fazer pronunciamento midiático a respeito de matérias que estão para julgamento sob nossa responsabilidade, por exemplo. É preciso que o juiz aprenda como bem transmitir as notícias afetas ao Poder Judiciário, sem contrariar os dispositivos da Lei”, afirmou o magistrado.

O desembargador Marcos Cavalcanti também relacionou a pertinência da formação ao período de eleições. “Esse ano se reveste de uma importância muito maior, porque é a magistratura que vai fazer as eleições. Nessa época, os juízes são muito procurados pela imprensa para a divulgação das notícias da Justiça eleitoral. Então, é um momento muito propício para que os magistrados paraibanos façam esse curso e se aperfeiçoem, no sentido de levar a informação de todas as matérias de interesse eleitoral para a população”, completou. 

O edital que regulamenta o curso de Media Training pode ser lido, na íntegra, na página 58 da edição do Diário da Justiça a seguir: DJe 06/08/2018.

Por Marília Araújo (estagiária)